CAMPANHAS E AÇÕES


Foto: Equipe Criança1000

Menina vive em estado vegetativo em virtude do parto ter sido realizado fora de hora

Publicado em 02/05/2016 - atualizado em 01/07/2016

Após um parto conturbado, uma menina de seis anos, residente no interior de Russas, sertão cearense, ficou com incapacidade permanente de 99% em virtude de seu parto ter sido realizado várias horas depois do momento previsto para seu nascimento.

“Eu e ela sofremos muito, pois o parto foi feito muitas horas depois que o médico tinha dito que era pra fazer, porque o pessoal do hospital disse que ainda não era o tempo dela nascer, embora eu sentisse muitas dores na barriga e a bolsa já tivesse estourado. Eu sentia que ela estava sofrendo”, afirma a mãe.

Em consequência disso, a menina sofre de paralisia cerebral desde a nascença, vivendo de forma vegetativa deitada em uma cadeira improvisada de tubos de PVC ou em uma rede.

“A dificuldade maior não são os remédios, pois o governo nos dá”, afirma a mãe, “mas ela necessita usar fraldas sempre e nós não temos condições de comprar. Às vezes algum vizinho nos ajuda ou nos dá algum pacote, mas não é o suficiente, pois ela precisa ser trocada, no mínimo, cinco vezes por dia, mas eu só troco uma vez para economizar, conclui.

O que está sendo feito: Desde o momento que tivemos contato com a família, o Programa Criança1000 passou a fornecer a quantidade de fraldas necessárias para a manutenção diária da menina.

APOIADORES